Alguém aqui já teve experiência com VTEX IO para dar uma dica aos colegas de como começar?

Se tiver alguma dica de atualização para nos ajudar a ficar bem situado , seria maravilhoso

15 Likes

Não tenho idéia também Reis, mas estou bem empolgado com esse low-code. Vamos ver se alguém consegue nos dar umas dicas.

2 Likes

Opa!
Vim acompanhar também!
Ansiosa por aprender a usar essa plataforma tão interessante!
E adoro essas interações! Acho que aprendemos melhor juntos.
:blush:

2 Likes

Trabalho com VTEX há pouco tempo. As dicas que posso dar são:

  • A documentação da VTEX no github ajuda muito mas pode melhorar. Caso algo esteja mal explicado, procure em outro ponto da documentação sobre informações complementares.
  • Evitem criar templates, componentes ou apps até que se prove realmente necessário, existem vários plugins, apps e templates disponibilizados pela VTEX. É mais rápido adaptar um plugin do que reinventar a roda.
  • O VTEX IO funciona em cima do React, é bom dar uma revisada em React/TypeScript caso se sintam perdidos.
  • A VTEX utiliza muito markdown então é bom dar uma revisada.
  • Os projetos utilizam estilização de componentes baseadas em CSS Handles, são parte de um design system estabelecido pela VTEX que utiliza uma versão customizada do sistema de CSS funcional Tachyons. Há um projeto da VTEX chamado Tachyons onde podem encontrar todas as handles de cores, espaçamentos, media queries, bordas etc…, que podem ser utilizadas pelos blocos do VTEX.
  • O arquivo mais importante de um projeto VTEX é o manifest.json, entre eles a informação de vendor, representa a entidade que desenvolve o aplicativo, costuma ser uma empresa, mas no nosso caso são casas. O nome do aplicativo deve ser algo que curto e que explique o funcionamento do app. O sistema de versionamento utilizado é o Versionamento Semântico (SemVer), é bom dar uma lida sobre SemVer para saber como criar e interpretar as versões de cada aplicativo (por exemplo, pq uma aplicação começa em 0.1.0).
  • Utilizem um workspace para cada projeto, identificando o mesmo se possível com o mesmo nome do aplicativo que vai estar no manifest e, como estamos aprendendo, utlizar o nome do desenvolvedor no final do nome do workspace para identificá-lo entre os workspaces dos demais participantes.
  • VTEX CLI é um sistema que roda independente do terminal, então é bom que a pasta atual do terminal aponte para o projeto em que se está trabalhando para evitar problemas de linkagem.
  • Na dúvida, execute um reset do workspace para iniciar do zero com um clone do workspace master original. Mas lembre que caso tenha instalado algo no workspace, terá que refazer tudo. Isso não afeta o código do projeto, apenas o workspace.
  • Ao linkar projetos ao workspace eu costumo utilizar o parâmetro -c ou -clean para evitar problemas de cache do VTEX (VTEX link -c). Ao deslinkar projetos eu costumo utilizar o parâmetro -a ou -all para remover todos os projetos linkados de uma vez (VTEX unlink -a).
  • Existem situações onde haverão mais de um projeto linkado no workspace, por exemplo, quando vocês está criando um componente react e chamando em um tema de loja. Não é recomendado utilizar dois ou mais temas de loja no mesmo workspace, isso pode gerar conflitos na hora de exibir o tema no site.
  • Explorem a rota /admin do workspace, especialmente a parte do marketplace de aplicativos, existem vários aplicativos VTEX gratuitos que podem ser utilizados na loja que estão criando (Eu não verifiquei se liberaram o acesso ao marketplace, mas caso liberem, fica a dica).

Boa jornada a todos! #beeincontroll

18 Likes

Que isso mano, amei as dicas vai me ajudar bastante. :smiling_face_with_three_hearts: :heart_eyes: :star_struck: :smiling_face_with_three_hearts:

1 Like

:clap: excelente

1 Like

Valeeeu!!

1 Like

Obrigada!
Toda ajuda é bem vinda :wink:

1 Like

This topic was automatically closed 24 hours after the last reply. New replies are no longer allowed.