Como começar sem experiência?

Oii, tudo bem?

Eu trabalho há 1 ano como estagiária de front-end pra um e-commerce. Quando fiz a entrevista mal sabia HTML e CSS, muito menos JS ou algum framework
O que fiz foi apresentar um projetinho que eu tinha feito pra treinar HTML e CSS, e outro projeto que copiei do YouTube no framework que pedia na vaga. Acredito que além de ter o portfolio ou algum projeto para mostrar na entrevista, vale ser sincero, demonstrar que está disposto e quer muito aprende com a empresa

6 Likes

Tenho percebido que muitas vagas JR exigem experiência para a vaga. Isso tem me frustrado muito porque, como sou da área de humanas (mais especificamente jornalismo), encontro dificuldades até mesmo para conseguir um estágio que seja. Parece que o que resta é procurar essa oportunidades para desenolvimento de talentos mesmo, empresas que apostem nesse desenvolvimento e tal. Mas confesso que tem sido difícil mudar de área :frowning:

3 Likes

Olá, sou formado na área, mas nunca atuei, acredito que a primeira oportunidade, sempre é mais difícil.

3 Likes

amei essa dica Ana! Vou fazer isso agora… não tinha tido essa idea ainda

3 Likes

Eu venho estudando alguns meses, e não vou negar que estou ansioso pela primeira oportunidade. Acredito que o que me falta de fato é colocar mais a mão em projetos para criar portifólio.

1 Like

Oie Luana, boa noite … legal a sua postagem. Eu sou nutricionista, estou migrando para a área de programação, venho há um tempo estudando e buscando me integrar na área de programação… as coisas aos poucos vem fluindo, e as oportunidades são muito boas. É legal saber a história de outras pessoas também

3 Likes

sim… é muito bom saber que nessa área, quando existe a disposição da pessoa, algumas empresas te capacitam do zero. as oportunidades são boas, tudo é questão de esforço, estudo, adaptação, treinos…

4 Likes

obrigada por compartilhar! qualquer ajuda será bem vinda

2 Likes

Todos começamos em algum lugar, é interessante vc mostrar seu inicio simples e ao mesmo tempo a evolução.
O diferencial de um profissional é seu interesse em crescer e não em ficar estagnado com o básico ou mediano.

4 Likes

Estou nessa situação aqui na minha cidade! hahahaah tem que ter o QI “quem indica”

1 Like

Isso acontece muito aqui onde moro também, indicação pesa muito. Fica bem difícil de conseguir emprego sem indicação.

2 Likes

Valeu pelas dicas. Eu realmente pretendo postar esse projeto lá no linkedin. Quanto aos outros projetos sem documentação em geral são códigos que não queria perder e que deveriam estar como privado :sweat_smile:. De qualquer forma eu pretendo tirar um tempo depois só para documentar os projetos no meu git.

3 Likes

Estou tentando ingressar no mercado, o que eu faço é mandar currículos todos os dias e manter minhas redes o mais atualizado possível, atualizando tudo o que eu produzo e treino no meu GitHub, mas gostaria de entender como ativar as conexões do linkedIn como forma de conseguir indicações. Fiz poucas entrevistas para a área mas sempre demonstro interesse em aprender e crescer.

2 Likes

@NilloGabriel Acabei de postar lá no Linkedin a API do starwars link se puder dar uma olhada lá :grin: :sweat_smile:

3 Likes

Concordo! Deixar as pessoas em contato com seu código o mais rápido possível faz a diferença!

1 Like

Vale muito a pena investir em vagas remotas! Isso pode ser a saída dessa limitação que as vezes existe na cidade que a gente mora…

1 Like

Mesma situação aqui. Mas vai dar certo mano, tbm vou indo nessas oportunidades de desenvolvimento de talentos… Vale a pena também enviar os currículos para JR mesmo a experiência que é pedida, as vezes a postagem da vaga pode ser meio exagerada, mas na verdade você não precisa necessariamente cumprir 100% do que está ali para ser capaz de pegar a vaga, afinal é vaga de JR. :wink:

1 Like

Foque sempre em divulgar o seu conhecimento. Seja ele no github (que é primordial) e também no Linkedin.

Hoje o mercado de programação está fervendo de oportunidades mas também está fervendo de pessoas dispostas a trabalhar na área. Quanto maior for a sua exposição e divulgação de conhecimentos maior será a chance de recrutadores notarem a sua experiência e te destacarem do resto do mercado.

Vale lembrar também que hoje é meio que obrigatório ter um perfil ativo no Linkedin (para qualquer área) e para programadores o Github é o maior e melhor jeito de conseguir resultados.

Além disso, vou dar umas dicas sobre Linkedin que também aumentam bastante os resultados de conexões.

Então, o Linkedin é uma plataforma para criar networking e conexões.

  • O que isso significa na prática?
    É ali que você se conecta com pessoas que estão/são próximas a sua linha de trabalho para que você tenha visibilidade, ganhe conhecimentos e também faça parte desse grupo.

Durante muito tempo eu fiquei me perguntando exatamente como seria um perfil ideal para você utilizar no Linkedin e como seria um perfil com informações relevantes para recrutamento e seleção. As dicas que eu dou para iniciar um perfil bacana é:

1) Utilize o seu perfil para adicionar pessoas da sua área e se conectar SEMPRE com recrutadores também da área em que você está procurando algo.

2) Sempre tente preencher o seu Linkedin de forma clara e com informações relevantes.

3) Utilize ao máximo a rede para interação e compartilhe sempre seus projetos, informando como fez, o que anda pensando em fazer e até coisas que anda estudando.

4) Nas informações sobre contato, mantenha todos os seus contatos ativos e portfólios.

5) No campo título do seu perfil coloque primeiro o seu cargo (ou cargo desejado) e adicione linguagens (de programação) ou informações adicionais que você conhece sobre sua área ou coisas relevantes, isso ajuda muito a conquistar ranking de pesquisa para recrutadores e também pessoa que procuram mais conexões na plataforma.

Com esses pontos você terá um perfil bastante atrativo para a parte de networking!

E lembre-se sempre: O Linkedin ainda é uma rede social, portanto priorize também interações com suas conexões.

6 Likes

:+1:

2 Likes

concordo… muitas vezes as pessoas não começam pelo receio de não saber nada sobre o assunto… e é muito gratificante quando vemos a evolução na nossa trajetória

1 Like